SharePoint Troubleshooting Series [Part 1]

SharePoint Troubleshooting Series [Part 1]

2013-04-02 Off Por gambin

Olá Pessoal!

Este post faz parte da primeira série do blog – SharePoint Troubleshooting 😀

Resolvi escrever esta séria primeiramente por me interessar muito no assunto e aproveitar para dar um upgrade nesta skill. Acredite, sempre quando escrevo sobre determinado assunto acabo estudando muito sobre ele!

Outro motivo é que muitos das threads abertas nos fóruns Technet não passaram por nenhum tipo de troubleshooting, ou seja, existem ações simples (e nem sempre diretamente relacionadas com o SharePoint) como verificação de firewall, espaço em disco, conexão de rede, resolução de nomes, entre muitas outras que poderiam resolver diversos problemas rapidamente.

Evidentemente que há casos e casos, mas quanto maiores detalhes sobre o problemas com ambientes SharePoint nas threads, melhor! Portanto – habemus troubleshooting 😉

Claro que nem sempre é possível praticar esta habilidade como no mundo real, pois o SharePoint é uma plataforma que envolver uma série de outros requisitos, tais como:

  • Windows Server;
  • SQL Server;
  • IIS;
  • Linguagens de programação (Asp.Net, C#, Javascript, entre outras);
  • Rede (AD, DNS, Firewall, Certificados Digitais, Portas, Protocolos, Roteadores, Switchs, ∞);
  • E peculiaridades de cada cenário (por exemplo um software antivírus que pode interromper processos do SharePoint) ;p

Portanto qualquer falha em um desses itens poderão causar uma total indisponibilidade em seu ambiente SharePoint.

Por isso vamos ver nos próximos posts da série como realizar algumas tarefas iniciais – por exemplo a identificação de ambiente,  quais logs analisar e primeiros diagnósticos.

Vamos ver futuramente algumas ferramentas que poderão ajudá-lo, entre as quais destaco:

  • Event Viewer
  • ULS Viewer
  • PerfMon
  • Fiddler
  • Google Chrome Developer Tools

Evidentemente que esta lista poderá ser também melhorada! Afinal, existem várias ferramentas no mercado, mas garanto que na maior parte do tempo o Event Viewer e o ULS Viewer darão conta do recado.

Espero que tenham gostado e nos vemos nos próximos posts!

[]’s