SharePoint Troubleshooting Series [Part 2]

SharePoint Troubleshooting Series [Part 2]

2013-04-14 Off Por gambin

Olá Pessoal!

Estamos chegando na segunda parte do nosso SharePoint Troubeshooting series! E hoje vamos ver as tarefas iniciais de troubleshooting – e que começam antes mesmo de qualquer problema.

É extremamente útil que se tenha um ‘raio-x’ de seu ambiente SharePoint, ou seja, que se tenha informações atualizadas sobre:

  • os servidores utilizados na farm;
  • versões de sistema operacional e banco de dados;
  • patches e updates aplicados (SharePoint, SQL e no Windows Server);
  • tipos e métodos de autenticação;
  • contas utilizadas;
  • permissões das contas;
  • serviços ativados;
  • portas utilizadas;
  • particularidades de configuração de proxy e firewall;
  • configurações de DNS;
  • quais features e solutions estão instaladas/ ativadas;
  • topologia lógica de seu ambiente SharePoint;
  • e por último (e não menos importante) – quaisquer outras particularidades de ambientes de cada empresa (como customizações no web.config, alterações no IIS, registro do windows, etc). Principalmente nos casos onde os servidores utilizados no ambiente SharePoint são compartilhados com outras aplicações (extremamente não recomendado).

Se você está lendo este post e seu ambiente está sem problema algum, aproveite e obtenha estas informações imediatamente!!

Em todo caso, este seria o mundo perfeito! Mas ninguém vive no mundo perfeito.

Quem trabalha com consultoria sabe do que estou falando, principalmente em clientes que apenas sabem que há um problema, mas não fazem ideia de quantos e quais servidores estão sendo utilizados na farm SharePoint. Mas mesmo assim investigamos até o fim 😉

 

Um pouco de qualidade

Em grandes empresas é comum que já existam procedimentos formais ou metodologias já consolidadas para a gestão de problemas. E também todo o processo burocrático de aprovações e tudo mais, como manda o figurino.

Mas independente disso, é valido saber que temos algumas técnicas disponíveis, onde as mais famosas são:

Não se preocupe se você não conhece nenhuma delas! E também não é necessário que você estude e aplique-as exatamente e imediatamente!

Acredito que seja de extrema importância ter conhecimento de algumas delas, porém utilizá-las de maneira orientativa e conforme cada situação.

Finalizadas algumas breves dicas de qualidade, que tal falarmos mais de SharePoint?

 

Um começo prático – Event Viewer

O Event Viewer é aquele velho amigo de guerra do pessoal de infra 😉

Lá são gravados logs de sistema, aplicação, segurança, entre outros. É sem dúvida o primeiro lugar onde você deve iniciar seu troubleshooting SharePoint (ou qualquer outra ferramenta que grave logs no Event Viewer).

Como disse no post anterior, muitos problemas de SharePoint não estão relacionados diretamente ao SharePoint em si, mas com os seus requisitos – banco de dados, windows server, iis, serviços, firewall, espaço em disco, etc.

E é através do Event Viewer que é possível visualizar os erros de diferentes fontes de dados simultaneamente.

Para acessar o Event Viewer entre em Iniciar > Executar > eventvwr > OK

eventvwr

Esta é a tela inicial do Event Viewer!

Para verificar maiores detalhes sobre cada evento, basta clicar duas vezes sobre ele.

Segue abaixo um exemplo de evento de erro do SharePoint:

event

 

Através deste mensagem, fica claro que não temos configurado o e-mail de saída nem de entrada. E por este motivo, funções como alertas não irão funcionar. E além do mais, tem até dicas e comando de como configurá-lo!

 

Evidentemente que nem todos os logs são gentis e amigáveis como este.

Alguns logs vem com uma mensagem que mais parece um código assembly. E aí temos que partir para uma análise um pouco detalhista.

Mas ainda no Event Viewer, podemos aproveitar algumas informações importantes para outras análises. Entre eles estão o Source e o Event ID.

Com estas informações podemos obter a fonte do log e um código que é compartilhado com determinadas aplicações ou tipos de erro. Neste caso temos:

Source: SharePoint Foundation

Event ID: 2137

Procure por essas informações juntamente com algumas palavras chaves do erro. Isso com certeza irá ajudar a encontrar resultados mais precisos e informações de ajuda.

 

Por hoje, isso é tudo pessoal 😉

Espero que tenham gostado e nos encontramos no próximo post da série, onde o assunto é: Logs ULS!

 

[]’s